Posso lhe ajudar?


Todos sabemos que o pronome te se refere à segunda pessoa, tu, e portanto não deve ser usado junto com o você, que se refere à terceira. Mas nada disso nos impede de usá-lo diariamente nas nossas conversas, claro.

Momentos há, porém, em que precisamos elevar nosso nível de linguagem, e a primeira providência que tomamos é remover qualquer vestígio da segunda pessoa do discurso: é preciso substituir o te por...

Se você assiste a novelas de época da Globo, com certeza vai querer substituí-lo exclusivamente por lhe, e muito naturalmente vai escrever: “Eu lhe convidei muitas vezes”, “Posso lhe ajudar?” ou “Ela vai lhe visitar amanhã”.

E assim jogamos fora tudo o que aprendemos e lemos em língua portuguesa, esquecendo-nos de que o objeto direto na terceira pessoa pede os pronomes o(s) e a(s), além de suas variantes lo(s), la(s), no(s) e na(s). As frases acima deveriam ser:

  • Eu a convidei muitas vezes.

  • Posso ajudá-lo?

  • Ela vai visitá-lo amanhã.

ou mais informalmente:

  • Eu convidei você muitas vezes.

  • Posso ajudar você?

  • Ela vai visitar você amanhã.

Minha intenção aqui não é explicar a diferença entre objeto direto e objeto indireto, ou o uso dos pronomes oblíquos. Gostaria simplesmente de pedir: ou assuma a informalidade e use o te, pronome extremamente comum no Brasil, ou use corretamente os pronomes que a língua nos oferece. Não cometa um erro para escapar de outro.


Posts recentes
Arquivo
Busca por tags
Nenhum tag.
Siga-nos!
  • Facebook Revedoria
  • Instagram