"Em um" ou "num"?

1 Mar 2018

 

"Em crônica no jornal O Globo, Caetano Veloso diz que só ele continua escrevendo num e numa no Brasil. Observa que, embora todo mundo use a contração ao falar, parece estar prevalecendo entre nós a ideia de que escrevê-la é errado.

Sendo um usuário pesado e consciente de num e numa, tanto em livros quanto em textos jornalísticos, me ocorre de saída considerar falsa a questão.

Na maior parte das vezes essa contração – sem ser obrigatória, claro – me soa mais eufônica, mais condizente com o ritmo da frase, além de mais "natural" e próxima da língua falada. Além disso, frequenta o português escrito desde o século XVI e leva a assinatura de autores canônicos dos dois lados do oceano. O que resta para debater?

A resposta é óbvia: resta o fato de que, de algum tempo para cá, o num vem sendo cada vez menos empregado no português brasileiro escrito. Encontro em fóruns da internet o argumento de que a contração é "informal" demais, incompatível com textos apurados.

(Esqueceram-se de avisar isso a Fernando Pessoa, ou ele não teria iniciado sua excelente tradução de "O corvo", de Poe, com este belo e nada informal verso: "Numa meia-noite agreste, quando eu lia, lento e triste".)

Parece que estamos diante de um traço geracional: por alguma razão – que merece investigação mais profunda, mas provavelmente vizinha da hipercorreção e ligada à pouca importância da leitura no ensino de português nas escolas – as novas gerações brasileiras estão abandonando o consagrado num na hora de escrever. É pena.

Se for verdade que essa contração está caindo em desuso, restará lamentar o retrocesso cultural representado por seu abandono.

Sem forçar a barra, e levando-se em conta que língua escrita e língua falada não coincidem perfeitamente em idioma algum, sempre será progressista trabalhar para encurtar a distância entre elas.

Sim, existem áreas imensas em que a distância permanecerá inalterada. Mas ampliá-la é andar para trás."

(Retirado do livro Viva a língua brasileira!, de Sérgio Rodrigues)

---
De minha parte, acrescento que até mesmo gramáticos considerados puristas e conservadores, como Napoleão Mendes de Almeida e Carlos Nougué, aprovam esse uso e escrevem usando a forma contraída.

Você também costuma escrever sempre "em um"? Está na hora de mudar! Não tente escrever bonito!

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

Arquivo
Busca por tags
Posts recentes

March 16, 2018

March 1, 2018

February 26, 2018

February 21, 2018

Please reload

  • Facebook Revedoria
  • Instagram
Siga-nos!
Please reload